Risadas :]

Para a sua diversão

Posts Tagged ‘Quarto’

Criatividade do advogado

Posted by Marcelo Malta em 6, abril, 2009

– Decidi matar um dia de serviço na empresa e fui jogar golfe. Quando estava escolhendo o taco para o segundo buraco, notei que havia uma rã perto dele. A rã coaxou:
– Croc-croc, taco nove.
Achei graça e resolvi provar que a rã estava errada. Peguei o taco sugerido e bati na bola. Qual não foi a minha surpresa ao ver que a bola parou a um palmo do buraco!

Eu exclamei para o batráquio:
– Uau, fantástico! Será que você é uma rã da sorte?.
A rã respondeu:
– Croc-croc, rã da sorte.
Resolvi levá-la comigo até o próximo buraco.
– O que você acha, rã? – perguntei.
– Croc-croc, madeira três – disse ela.
Peguei o taco três e bati. Bum! Direto no buraco! Fiquei espantado, sem fala. No fim do dia, tinha feito a maior pontuação em golfe de toda a minha vida. Aí, perguntei à rã:
– Legal. E agora? – Ela respondeu:
– Croc-croc, Las Vegas!. Então, fomos para Las Vegas, e a rã sugeriu um novo jogo de roleta no elegante cassino do Caesar’s Palace. Lá chegando, perguntei o que deveria apostar.
– Croc-croc, 10 mil dólares, preto 21, três vezes seguidas.

Aquela aposta era alucinada , mas não hesitei. Pus todas as minhas fichas. E acertei na cabeça. Ganhei uma fortuna de milhões de dólares. Peguei toda aqela grana e fui para a recepção do hotel, onde exigi a suíte imperial.Tirei a rã do bolso, coloquei-a sobre os lençóis de cetim e disse:

– Rãzinha, não sei como lhe pagar tantos favores. Você me fez ganhar tanto dinheiro, que lhe serei grato para sempre.
A rã respondeu:
– Croc-croc, beije-me. Mas tem que ser na boca.

A princípio, tive nojo, mas depois pensei em tudo o que ela tinha feito por mim e vi que a bichinha merecia qualquer sacrifício. Como o meu beijo demorou vários minutos, ela inacreditavelmente foi se transformando numa linda ninfeta de 16 anos, completamente nua e, sentada sobre mim, foi me empurrando bem devargarzinho para a banheira de espuma.
– Juro por Deus, meritíssimo: foi assim que esta menina foi parar no meu quarto.

Anúncios

Posted in Piadas | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , | 2 Comments »

Irlandês bebendo

Posted by Meerstempel Badist em 22, agosto, 2008

Um irlandês estava bebendo já há bastante tempo, até que o garçom o avisou que o bar estava fechando. O irlandês pediu licença educadamente e tentou levantar-se, mas caiu estatelado em frente do garçom. Tentou novamente e teve o mesmo resultado.

Deduziu que seria melhor rastejar até a porta, provavelmente receberia um pouco de ar fresco e quem sabe? Com isso ele conseguiria até ficar sóbrio o suficiente para conseguir levantar-se. Na calçada, repetiu a tentativa, mas caiu novamente de cara no chão. Já cansado, decidiu rastejar os quatro quarteirões até sua casa.

Chegando lá, nova tentativa… e o mesmo resultado. Exausto, ele se rendeu. Foi rastejando para o quarto e quando alcançou a cama, tentou mais uma vez. Conseguiu ficar na vertical, mas caiu direto na cama e pegou no sono.

Acordou na manhã seguinte com a esposa dando um tremendo esporro:
– Bonito, hein! Bebendo novamente na rua até tarde!
– Quem disse isso? – Perguntou com olhar inocente.
– Ligaram do bar e disseram que você esqueceu a cadeira de rodas lá, de novo!

Posted in Piadas | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comment »

Fazendo errado

Posted by Meerstempel Badist em 8, junho, 2008

Manuel e Joaquim viajavam, quando anoiteceu. Chegaram num hotel e pediram dois quartos:

– Tem apenas um e a cama é de casal!

No meio da noite, Manuel percebe movimentos seqüenciais no lençol.
Incomodado, pergunta para Joaquim:

– O que estás a fazeire?

– Estou a bater punheta!

– Mas este pinto é meu!

– Raios! Então deve ser por isso que eu não gozo!

Posted in Piadas | Etiquetado: , , , , , , , , | Leave a Comment »

Confessando ao Padre

Posted by Marcelo Malta em 27, fevereiro, 2008

Zé : Bença, Padre.
Padre : Deus te abençoe, meu filho.
Zé : Padre, o Senhor lembra-se do João Pintor?
Padre : É claro, meu filho.
Zé : Pois é, Padre, o João veio a falecer.
Padre : Que pena, morreu de quê?
Zé : Moro numa rua sem saída e minha casa é a última, ele desceu com o carro e bateu no muro de casa.
Padre : Coitado, morreu de acidente.
Zé : Não, ele bateu com o carro e voou pela janela, caiu dentro do meu quarto e bateu com a cabeça no meu guarda roupa de madeira, que se esbandalhou todo.
Padre : Que pena, morreu de traumatismo craniano.
Zé : Não padre, ele tentou levantar-se segurando na maçaneta da porta, que se soltou e ele rolou escada abaixo.
Padre : Coitado, morreu de fraturas múltiplas.
Zé : Não padre, depois de rolar a escada ele bateu na geladeira, que caiu em cima dele e fipou desfeita.
Padre : Que tragédia, morreu esmagado.
Zé : Não, ele tentou se levantar e bateu com as costas no fogão, a sopa que estava fervendo caiu em cima dele.
Padre : Coitado, morreu queimado.
Zé : Não padre, no desespero saiu correndo, tropeçou no cachorro, que ficou com duas costelas partidas, e foi enfiar-se direto no quadro de força, provocando um curto-circuito medonho.
Padre : Que pena, morreu eletrocutado.
Zé : Não padre, morreu depois de eu dar dois tiros nele.
Padre : Filho, você matou o João?
Zé : Claro, o filho da puta estava destruindo a minha casa.

Posted in Piadas | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »